ALTMETRIC – UMA NOVA FORMA DE MENSURAR A DISSEMINAÇÃO DA EVIDÊNCIA CIENTÍFICA

Abril 24, 2018 - pesquisaemdor

No Comments

Qual a importância da disseminação da evidência científica?

A Prática Baseada em Evidências (PBE) consiste na tomada de decisão consciente que é baseada não somente em evidência, mas também nas características e preferências do paciente. Nos últimos anos, o número de artigos científicos tem aumentado cada vez mais, o que faz com o que clínicos tenham dificuldade em se atualizar na leitura de artigos científicos.

Por outro lado, há uma busca incessante por parte de pesquisadores e periódicos científicos para que os estudos alcancem o público alvo, ou seja, que clínicos utilizem em seus atendimentos intervenções baseadas na melhor evidência disponível. Além disso, para a efetiva implementação da PBE é necessário que clínicos consigam ter facilidade de acesso para ler e discutir artigos científicos.

Uma das formas que artigos científicos podem ser disseminados em larga escala seria através de compartilhamentos em redes sociais, como Facebook, Twitter, Instagram, entre outras. Outra forma de disseminação envolve gerenciadores de referências online como a plataforma Mendeley, por exemplo. Essas diferentes formas de disseminação de artigos científicos aproximam o clínico da evidência científica, tornando as mídias sociais como potenciais facilitadores para a uma maior divulgação de evidência. Consequentemente, o impacto de disseminação desses artigos tende a ser aumentado e portanto, quantificado de uma maneira diferente do conceito usual de impacto.

Mas, o que é impacto?

A forma mais comum de se quantificar o impacto científico de um artigo é através do número de citações recebidas. A citação de cada artigo é contabilizada quando um artigo cita um estudo prévio como referência. No entanto, as pessoas que compartilham os artigos nas redes sociais ou leem em gerenciadores de referências online não necessariamente fazem citações, ou seja, esse impacto das mídias sociais e gerenciadores de referencias online não é quantificada por essa denominação de impacto. Por outro lado, o Altmetric é capaz de quantificar a visibilidade dos artigos por um conceito distinto de impacto.

O que é Altmetric?

O Altmetric é uma ferramenta que tem como objetivo entender o impacto individual de cada artigo por meio de veículos de internet. O escore do Altmetric é somado por duas maneiras independentes, mencionado ou lido. O artigo pode ser mencionado em mídias online, como por exemplo: Facebook, Tweeter, Google+user, News Outlet, Blogs, Sina Weibo, Reddit, Linkedin, Highlight Platform, Pinterest, Wikipedia, Faculty1000, Publication Peer-Reviews, Youtube, Q&A (stack overflow) e Policy Documents. Ou lido por gerenciadores de referência online como por exemplo: Mendeley, CiteULike, Connotea.

Como eu consigo acessar o Altmetric? Eu preciso instalar a ferramenta?

O Altmetric permite gratuitamente que a ferramenta seja instalada na barra de favoritos e, quando clicada, mostre o escore total e individual de cada menção e leituras. É só acessar o site: www.altmetric.com, clicar na aba “Products” e depois em “Altmetric Bookmarklet”. Pronto! A ferramenta estará instalada.

Mas, o que eu consigo visualizar com o Altmetric?

Visualmente esses dados são distribuídos em forma de um donut em que cada cor representa uma menção ou leitura dentro do escore total.

 

Eu entendi a importância do Altmetric. Mas, o que eu posso fazer para meu artigo ter mais visibilidade e chegar ao público alvo?

Segundo um estudo do Brazilian Back Pain Research Group da Universidade Cidade de São Paulo publicado nesse mês, os autores devem tentar publicar seus artigos em revistas de alto fator de impacto e usar títulos interrogativos ou declarativos (que deixam claro os resultados do estudo) para aumentar a visibilidade dos seus achados científicos. O artigo completo pode ser acessado gratuitamente no link http://www.jmir.org/2018/4/e86/.

 

Amanda Costa Araujo

Fisioterapeuta. Graduada pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP (2009-2012), Pós Graduação em Terapia Manual (2013) pela Universidade do Norte do Paraná- UENP e Mestrado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho – UNESP (2013-2014). Doutoranda da Universidade da Cidade de São Paulo- UNICID (2015-Até o momento) e participa do grupo de pesquisa Brazilian Back Pain Research Group- BBPRG também na UNICID. Revisora nos periódicos científicos: Brazilian Journal of Physical Therapy– BJPT, BMC Musculokeletal Disorders e SPINE. Tem experiência na área de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, com ênfase em Ortopedia.

 

pesquisaemdor

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *